top of page
Buscar
  • Foto do escritorInfo Touch

Como aumentar a proteção de dados mesmo em Home Office

Depois de um grande vazamento de dados no início do ano, expondo informações sensíveis e documentos da população brasileira.


Os responsáveis para apurar de onde e como ocorreu esse vazamento que atingiu mais de 223 milhões de brasileiros somente em um caso, a ANDP (Autoridade Nacional de Proteção de Dados) foi criada para atuar como reguladora da Lei Geral de Proteção de Dados.


Porém, a investigação fora inconclusiva quanto a origem dos vazamentos, profissionais e empresas temem a exposição dos dados tendo a possibilidade de ataque, golpes e prejuízos.


Essas mesmas empresas precisam se adequar e aumentar a proteção para atuar no cenário atual do mercado, em que o trabalho remoto vem se expandindo.


Por isso, o adequado é se adotar mecanismo de controle e segurança cibernética para garantir mais segurança no home office é uma preocupação crescente nas empresas, mas como começar a fazer isso?


Embora seja impossível eliminar todos os riscos, algumas dicas de proteção ajudam a evitar ataques e falhas mais comuns.


4 dicas para aumentar a proteção de dados no home office


Temos aqui no Brasil 76% das empresas contam com funcionários trabalhando com dispositivos pessoais, sendo um reflexo das adaptações durante o período da pandemia. E apenas 16% delas investiram mais em cibersegurança no ano passado.

Nesse cenário, as operações e informações ficam ainda mais sensíveis a possíveis ataques.


Por isso, o recomendado é investir na cibersegurança básica é fundamental para que a empresa possa garantir o mínimo de proteção e conscientização dos colaboradores sobre a correta manipulação de informações confidenciais.


1- Aproveite as vantagens da nuvem

A computação em nuvem transformou a maneira de armazenar e compartilhar documentos e trabalhos no mundo, tornando-se fundamental para possibilitar o trabalho remoto de forma segura e integrada.


Além de facilitar a execução de projetos e tarefas compartilhadas, as soluções em nuvem oferecem boas soluções para proteger as informações e dados das empresas. As grandes fornecedoras estão sempre atualizando os critérios e recursos de segurança.


2- Use a autenticação de múltiplos fatores

Muitas empresas e soluções digitais, como a própria Microsoft, por exemplo, já utilizam a autenticação de múltiplos fatores com método obrigatório para todas as costas administrativas da companhia.


Isso porque apenas com essa “medida simples”, já é possível “reduzir em 99,9% os ataques de robô de identidade”, segundo a Microsoft. A recomendação ideal é que o método usado seja de um aplicativo autenticador ao invés de SMS ou por voz.


3- Inteligência Artificial para Monitorar riscos

A inteligência artificial para criar automatizações e facilitar tarefas também pode ser muito útil na rotina de segurança da empresa.


Fazendo checagens frequentes de pontos críticos e analisando o comportamento dos usuários, a tecnologia é capaz de detectar e prevenir novos tipos de ataques ou comportamentos anormais.


Com isso, fica mais fácil e efetivo o trabalho de identificação e diminuição de riscos, além de tomar as respostas a possíveis ataques mais ágeis.


4- Treine os seus colaboradores

Pouco adianta ter uma política de segurança e aplicar soluções de defesa, se os usuários não estiverem engajados e preparados para as boas práticas no uso das informações.


Além da conscientização de todos os times, os treinamentos são fundamentais para formar colaboradores capaz de identificar e lidar com ataques mais comuns.


Já sabendo como aumentar a segurança de dados, agora podendo investir em implantação de defesa cibernética ou proteção de dados para sua equipe em home officer.



 


24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page